Mortes em confronto com a polícia batem recorde em 2019 no Rio

Segundo dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), divulgados nesta terça-feira (21/01/2020), as mortes em confronto com a polícia no Rio de Janeiro bateram recorde histórico em 2019, primeiro ano de governo de Wilson Witzel (PSC-RJ).

Foram 1.810 casos ao longo do ano passado, o maior número registrado desde 1998, início da série histórica – alta de 18% em relação a 2018, quando os registros chegaram a 1.534. A quantidade de mortes em confronto com a polícia vem em escalada no RJ desde 2017, quando foram registrados 1.127 casos no estado. Em dois anos, portanto, o salto foi de 60,6%.

Mesmo com os números recordistas no balanço anual, as mortes provocadas por policiais tiveram redução nos últimos meses. Foram 195 casos em julho, 173 em agosto, 154 em setembro, 144 em outubro, 135 em novembro e 124 em dezembro.

Os dados também apontam que mortes provocadas por policiais representaram 30,34% dos casos de letalidade violenta (soma de homicídio doloso, morte por intervenção de agente do estado, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte) registrados no estado em 2019. Isso significa que três em cada dez mortes intencionais no estado foram cometidas por policiais.

Houve queda de 19,3% no número dos homicídios doloso: de 4.950 (2018) para 3.995 (2019). Foi a primeira vez, desde 1991, que o número ficou abaixo de 4 mil mortes no ano.

Os roubos também apresentaram queda. Os de veículos passaram de 52.097 (2018) para 39.749 (2019), uma redução de 23,7%. Os a pedestres caíram em 11,4%. Foram 78.303 registros no ano passado, o menor número desde 2015. Já os roubos em ônibus, que apresentou uma tendência de alta durante o ano passado, terminou 2019 com uma pequena redução, de 1,8%, passando de 15.660 em 2018 para 15.379 em 2019.

O post Mortes em confronto com a polícia batem recorde em 2019 no Rio apareceu primeiro em Metrópoles.

Ver fonte
Autor: Nathalia Kuhl