Servidor público finge assalto e morre baleado por policial à paisana

Uma brincadeira terminou em tragédia na noite desse sábado (28/09/2019), em Cosmópolis, São Paulo. Após fingir um assalto, o servidor público Ronaldo Lopes de Lima, de 45 anos, morreu baleado por um policial militar à paisana em uma lanchonete. Segundo a Polícia Civil, a vítima foi atingida por três disparos. A informação é da EPTV, afiliada à Rede Globo.

O policial militar relatou que estava de folga lanchando com familiares quando o homem entrou e se dirigiu a ele anunciando um assalto, “aos gritos”, pedindo dinheiro e depois circulou pela lanchonete falando “perdeu, perdeu”.

Ainda de acordo com os relatos, o militar se levantou e anunciou que era policial, pedindo que a vítima largasse a arma. Neste momento, ele teria se virado e apontado o objeto para ele. Após atirar contra o servidor, o autor dos disparos percebeu que o homem carregava um simulacro de arma.

Uma das testemunhas contou uma versão diferente à polícia. Ela disse que não viu arma com a vítima quando entrou no local, que ele só fingiu estar armado. A mulher também disse que conhecia Lima e ele costumava fazer sempre esse tipo de brincadeira, simulando estar assaltando o local.

O policial militar foi liberado após prestar depoimento. A arma do policial e um simulacro foram apreendidos para perícia. O caso foi registrado como homicídio simples.

O post Servidor público finge assalto e morre baleado por policial à paisana apareceu primeiro em Metrópoles.

Ver fonte
Autor: Da Redação